Dia da Internet Segura 2010

Com dinâmica própria, a Internet tem sido incorporada ao cotidiano dos brasileiros de todas as idades e de diferentes níveis sócio-econômicos. A rede criou novas e surpreendentes possibilidades para o internauta se comunicar, estudar, jogar, educar, se relacionar e acessar informações variadas com muita agilidade. Mas, como novo espaço público, a Internet não pode ser identificada como uma terra sem lei e do “posso tudo e ninguém me acha”. Sempre que presenciar algo que viole os Direitos Humanos na Internet, denuncie!.






A Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos foi criada pela SaferNet para contribuir com a promoção dos Direitos Humanos e do uso seguro da Internet. Como empenho adicional, a SaferNet está desenvolvendo também ações nas áreas de educação e prevenção contra os perigos na web. O primeiro passo foi a realização, no segundo semestre de 2008, de uma pesquisa nacional inédita com crianças, jovens e pais de internautas sobre segurança na Internet.



Os resultados revelam um cenário até então desconhecido sobre a relação dos jovens brasileiros com a rede, sobretudo, no que diz respeito aos riscos de um uso desorientado. Os dados também reforçam a importância de mantermos os estudos atualizados e ampliados. Por essa razão, a SaferNet assumiu o compromisso de, periodicamente, realizar novas pesquisas para subsidiar ações educativas e campanhas que orientem os internautas e ajudem a promover o uso ético e responsável da Internet no Brasil.



A área de Prevenção da SaferNet neste portal já disponibiliza uma Cartilha com dicas de segurança e proteção, Glossário com termos indispensáveis para entender os perigos na rede, Guia de Netiqueta com orientações sobre boas maneiras nas relações virtuais e noções básicas de Direitos Humanos na Internet.



A SaferNet oferece também palestras, oficinas e cursos para alunos, pais, educadores e monitores de Infocentros/Lan Houses interessados em conhecer mais sobre como proteger os direitos das crianças e adolescentes, bem como promover os Direitos Humanos e a cidadania no ciberespaço. Os interessados devem se cadastrar para participar, presencialmente ou à distância, dos treinamentos.



Para tirar dúvidas, saber como proceder em caso de um aluno, filho ou colega estar em risco na Internet, entre em contato pelo nosso canal de orientação por email. Proibir não educam nem preve. Diálogo e orientação ainda são as melhores tecnologias para proteger os internautas.



Usando a Internet com respeito e educação, podemos garantir que a rede continue sendo um espaço público livre e aberto para todos se expressarem, interagirem e se informarem no mundo globalizado.
safernet.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário