Internet 0800 entra em testes em março




Usuários poderão acessar serviços bancários e páginas governamentais.







O governo federal estuda formas criar aquilo que chama de internet 0800. Consumidores e cidadãos poderiam se conectar a páginas de serviços fornecidas por empresas ou pelo governo sem pagar o custo da conexão em dispositivos móveis. A informação foi confirmada pelo Ministério da Comunicações na semana passada.


De acordo com o G1, o ministro Paulo Bernardo declarou hoje que os testes com a internet 0800 começam na primeira quinzena de março em Varjão, no Distrito Federal. A página da comunidade na Wikipedia fala em 3.600 habitantes, uma população bastante reduzida.


O projeto de internet 0800 objetiva famílias cujo plano de acesso à internet móvel seja limitado. Já que a franquia mensal existe, o acesso bancado pelas empresas e pelo governo ajudaria no sentido de que evita que o cliente ou cidadão pague para entrar em páginas de serviço. Também valerá para quem não é assinante de acesso à banda larga mas quer, por exemplo, acessar serviços bancários ou entrar em uma loja virtual.


Curiosamente, a declaração do ministro vai de encontro às práticas de mercado que eu tenho observado. Várias operadoras de telefonia fixa adotam a franquia, mas não chegam a bloquear totalmente o acesso do usuário à rede. Em vez disso, jogam a conexão lá para baixo, porém sem desliga-la de vez.


No mundo ideal a internet seria popular e pronto. O cliente paga um preço justo e acesso o que bem quiser. No entanto, nem todos podem arcar com esses valores — ainda mais no Brasil. Espero, pois, que o projeto de internet 0800 dê certo. Eu não usaria e imagino que você que lê esse artigo também não. Mas há brasileiros que certamente não assinam banda larga móvel mas gostariam de usar serviços de e-banco e similares.


O ministério estuda criar domínios específicos para a tarifação reversa (paga por quem oferece o serviço, como no caso das linhas telefônicas 0800). 0800.gov.br e 0800.com.br são algumas opções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário